Coitadinho

É o que mais tenho ouvido (da boca das avós) nos ultimos dias sobre o facto de eu ter ido para fora (em trabalho) 5 dias e de ter deixado o D. com as crianças em casa.
Confirmo que ficar a segurar as pontas sózinho não é tarefa fácil fácil. Mas com tudo milimétricamente preparado, jantares e almoços assegurados pelas Avós, roupas escolhidas, listas de remédios a tomar feitas, facilita bastante as coisas ou não?
O problema é que quando é ele a ir, continua a ser ele o “Coitadinho” da questão. Nesses momentos, porque tem de ir estudar para fora e é cansativo.
Mas, e eu?
Não gosto que tenham pena de mim, mas alguma solideriedade aceita-se! Posso pedir que me chamem “Coitadinha” também, pelo menos de vez em quando?
Obrigada D. por não partilhares da mesma opinião das “Avós” (ou partilhas?).
M.